sexta-feira, 9 de abril de 2010

Magia


De muitas tardes
Uma bonita lembrança.
De cada estação
Um novo perfume.
De pessoas queridas
Uma dose de saudade.
Junta-se a tudo:
Uma bonita oração.
Esta é a porção mágica
Que sustenta os meus dias

Maria Lúcia de Almeida

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Amigo...



Seus olhos eram estrelas
Que cintilavam no verde da água
Seu sorriso farto como o oceano
Irradiava o branco da lua
Seu coração tinha a pureza
De uma mata virgem intocada
Possuía a beleza dos pássaros selvagens
E a inocência de seus vôos noturnos
Você era tudo e era nada
Tudo significava e nada condenava
Você era a emoção que exala
De uma criança dormindo
Você era amor que desperta carinho
Você era homem e menino
Você era meu amigo.

Maria Lúcia de Almeida

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Poetisa



Na noite em teus olhos
Surge a mesma imagem:
Poetisa.
Lua branca
- perdida -
Por um amor inacessível.
Numa busca infinda,
Distante...
Pelo espaço frio.