domingo, 4 de agosto de 2013

Muita ilusão: vomita coração.





Cai a noite
Eu me desperto
Volto atrás em minhas buscas:
Muitos caminhos percorridos
Inúmeras esquinas dobradas.

Feito sonambula e mendiga,
Sem cansar, eu te sonhava.
Dia após dia, noites infindas
Encontrar-te , acreditava.

Nos amigos que partiram
Nos amores incompreendidos
Busca inútil
- infrutífera -
De uma poetisa romântica,
Enfim, resignada.

Maria Lúcia de Almeida

Nenhum comentário: