domingo, 3 de maio de 2015

Again


Gotas de chuva fria na janela
e, de repente, uma saudade:
Tem cheiro e gosto de você, baby.
Chuva que tantas vezes lavou os nossos passos
Hoje traz cheirinho de roupa limpa,
de estradas e madrugadas,
de cartas perfumadas.
Redescubro nossos segredos
nas muitas conversas,
nos poemas declamados,
nos versos de Leminski,
naquela música tocada ao longe.
E vivo novamente,
O momento que nunca mais será.
Um tempo só nosso, um adeus.
- "Play it again, Sam"-
E permito que a chuva fria
Perfume as ruas de meus sonhos.

Maria Lúcia de Almeida