quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Só mais essa vez






Naquele momento
Não se sabia
Se era só saudade
Ou se mesclava ternura.
Uma dor transitória
Que com a tarde se despedia.
Naquele momento de tantas dúvidas
- qual era mesmo a alternativa? -
Era você ou só você
Ou se levanta ou agoniza.
O tempo passou
Não há mais desculpas.


Maria Lúcia de Almeida

2 comentários:

spersivo disse...

Maria Lúcia,
Você perguntou quem havia escrito o poema sobre a leveza do ser e não respondi que era o autor por não ter visto, mas, quando fui lhe responder vi o seu poema e achei tão bonito que não resisti ao deleite de postá-lo no Jornal Diz Persivo (http://persivo.blogspot.com.br/). Gostei muito do que escreve. Um abraço. Silvio Persivo

Maria Lúcia de Almeida disse...

Olá Persivo. Obrigada meu amigo! Fico feliz que tenha gostado e também por publicar meu poema em seu Jornal. Sinto-me envaidecida.
Um grande abraço.