segunda-feira, 14 de julho de 2014

Brasil 1 x Alemanha 7



E ficamos assim...no nosso canto, encolhidos, humilhados, mergulhados no aborrecimento, pedindo a Deus uma nova chance.
E vem o segundo jogo, mas  a chance não veio...
Pedimos então a Deus uma economia, uma bolsa de estudos que nos permita o exílio e o esquecimento. Mas nem isso é possível. E se fosse, pra que? Pátria não se arranca do peito feito tiririca.
Culpamos o governo, a carestia, a falta de hospitais e de escolas, os políticos corruptos, a presidenta. Amamos, detestamos, zombamos, xingamos, a quem merece e a quem o coração pede...
E no final, o que acontece? Enchemo-nos novamente de esperança para a próxima copa do mundo.
Porque Pátria, ai, diga-se também que Pátria é uma dor no peito que nunca esmorece.

Maria Lúcia de Almeida