sábado, 21 de setembro de 2013

Sua Imagem



Vejo você caminhando nos meus passos
Vejo-lhe neste tempo, nesta hora
Fugiu como um raio aos meus abraços
E num piscar de olhos foi embora.

Seguiu pra sempre sem me dizer adeus
E nunca soube onde você cansou
Mas no meu cansaço, no meu desgaste,
Não mais olhei os acenos seus.

Você seguiu e eu fiquei sofrida
Pensei na sua figura já sem cor
Perguntei-me ( muitas vezes) o porquê dessa partida.

E assim, sem sua palavra adormeci
Sonhei mágoas antigas que vivi
Sonhei com sua imagem já perdida.

Maria Lúcia de Almeida
(Aquarela de Haroldo Nazareth)

Nenhum comentário: