segunda-feira, 16 de julho de 2007

Tempo: passado.




Hoje,
Sinto saudade do passado.
Um passado misturado
De coisas boas e coisas más.
Sinto saudade até de coisas que não vivi...
Dos sonhos que acalentei
Das esperanças das quais me alimentei
Sinto saudade dos acertos
E até dos erros pelos quais paguei.
Das brigas e das tréguas
Dos dias que foram noites
E das noites mais sombrias
Que jamais viraram dias.
Sei que não foi um passado leve
Mas um passado carregado
De sonhos irrealizáveis
Alegrias efêmeras
E incontáveis pesadelos.
Um passado marcado de muito medo.
Ainda assim, sinto saudade do meu passado...
Porque nele eu estava:
Alegre ou triste
Louca ou sonhadora
Culpada ou inocente
Jovem ou inconsequente
Amada ou odiada.
Sinto saudade do meu passado
Porque nele eu me encontrava.
É quando sinto saudade de mim...

Maria Lúcia de Almeida

Nenhum comentário: